sexta-feira, 20 de julho de 2012

O pediatra

A escolha do pediatra por muitas vezes parece assustadora, queremos a pessoa ideal, afinal ele vai cuidar daquilo que temos de mais precioso, nossos filhos!

Eu planejava antes de ir para a maternidade conhecer alguns pediatras, para ai então escolher o meu. Mas fiquei um mês de resguardo e a minha ida a maternidade aconteceu um pouco antes do planejado. A pediatra da sala de parto foi a que trabalha com a minha GO mesmo, na maternidade ela fez o acompanhamento direitinho e depois no primeiro mês de vida do Enzo também. 

Confesso que nunca me senti superrr segura com ela, até que em uma consulta ela disse que iria viajar e deixou um telefone de contato dela no exterior e o telefone de uma pediatra aqui que daria suporte caso necessário. E foi necessário....... SOCORRO liga pra pediatra! Liguei no telefone deixado e ninguém atendia, liguei no telefone da outra pediatra eeeeee nada. Mãe com bebê de um mês em casa e desamparada é sinônimo de crise. 

Liga correndo pra cunhada que tem três filhas e adora o pediatra (até hoje me pergunto porque não fui nele antes), a cunhada liga pro pediatra (fiquei com vergonha de falar com ele sem nem saber da minha existência) e me retorna a ligação dizendo que era para eu mesma ligar. Liguei e ele ficou comigo no telefone por 10 minutos, naquele momento eu já estava arrancando os cabelos e ele calmamente me ouviu, me orientou e me acalmou. Na semana seguinte estava no consultório dele!

Depois desse turbilhão cheguei a conclusão que a escolha do pediatra deve ser muito semelhante a escolha da G.O., tem que ser alguém em quem confiamos, que nos sentimos á vontade, que seja disponível e principalmente que nos passe tranquilidade, afinal estamos falando dos nossos tesouros!