segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Surpresa?

A palavra surpresa tem me acompanhado muito nos últimos anos. Me surpreendi de diversas formas; algumas felizes outras tristes, umas um pouco planejadas e outras nem um pouco planejadas, algumas com expectativas e outras nunca nem imaginadas, surpresas para todos os gostos e formas.

ENZO, esse é o nome da maior surpresa da minha vida!

Descobri que estava grávida quando já estava quase no quinto mês de gravidez. Loucura? Pode ser, mas pra toda loucura tem uma explicação. Vou responder as perguntas mais freqüentes e que respondi mais de 50 vezes desde que tudo aconteceu. E posso confessar que me senti no programa do Discovery Chanel "Eu estava grávida e não sabia" com tantas perguntas.


Sua menstruação continuou normal?
Sim, minha menstruação continuou normal, mas sempre de forma irregular como sempre, mesmo com a pílula.

Você tomava pílula?
Sim, como sempre tomei desde meus 18 anos e nada nunca aconteceu. Pra quem me conhece bem sabe que minha memória é péssima, e isso está diretamente ligado ao meu esquecimento para tomar remédios nos horários corretos.

Você engordou?
Sim, engordei um pouco. Mas um ano antes de descobrir, tinha sofrido um acidente e fiquei sem me alimentar, com isso perdi peso e achei que era natural ganhar um pouco de peso. Depois de tanto sofrimento comia com muito mais prazer que antes.

Seus seios não mudaram?
Claro que sim, mas achava que era por causa da cirurgia que tinha feito um ano e meio antes.

Não sentiu nada diferente?
Senti, nunca tinha pesado mais que 50 e estava me incomodando muito o fato de estar mais gordinha.



Depois que descobri fui lembrando de fatos que claramente aconteceram por causa da gravidez:
- Crises de azia horrorosas,
- Fome descontrolada,
- Ganho de peso,
- Sonolência,
- Vômitos,
- Enjoo.


Posso garantir que achava que isso tudo acontecia porque meu corpo estava se reestruturando depois de um trauma tão grande sofrido. Acredito que nosso caminho é desenhado bem antes de estarmos aqui, mas que podemos modela-lo através de nossas escolhas. E feitas essas escolhas podemos ser premiados ou podemos ser chamados a atenção, meu acidente vejo como uma bronca por escolhas erradas que eu vinha tomando em minha vida, ali parei, refleti e pelo menos tentei mudar, acho que deu certo, logo depois fui super premiada e ganhei meu maior presente, o amor de um filho!